Sandro Pimentel lamenta interferência no processo eleitoral da Ufersa


O deputado Sandro Pimentel (PSOL) usou a palavra na sessão remota desta terça-feira (25), da Assembleia Legislativa, para comentar a passagem do presidente da República pelo Rio Grande do Norte. O parlamentar lamentou a falta de consistência na agenda de Jair Bolsonaro no Estado e a atitude do chefe do executivo federal em nomear a terceira colocada na lista tríplice na eleição para reitor da Universidade Federal Rural do Semiárido (Ufersa), Ludimilla Oliveira.

“Esse tipo de ato antidemocrático já está virando costume em nosso Estado. A eleição aconteceu de forma democrática e existem dois nomes antes do anunciado pelo presidente, que é da professora Ludimilla. Não podemos permitir que a democracia seja golpeada desse jeito”, disse Sandro.

O parlamentar ressaltou que não conhece nenhum dos três nomes votados na lista tríplice, mas que faz a defesa da democracia. “Não conheço e não estou defendendo nenhum dos três. Mas o faço por que durante toda minha vida lutei pelo respeito e fortalecimento da democracia”, reforçou.

Sandro Pimentel lamentou ainda o falecimento do senhor Edvaldo Cândido da Silva, pai da militante mossoroense Telma Gurgel, vítima de Covid-19 e também o comportamento do presidente Jair Bolsonaro, que na opinião do deputado, “segue zombando daqueles que perderam seus familiares para o coronavírus”, concluiu ele.

Nenhum comentário