Presidente Marcelo Queiroz conduz reunião de diretoria da Fecomércio RN que tem reforma tributária na pauta



O presidente do Sistema Fecomércio RN, Marcelo Queiroz, coordenou, na tarde desta quinta-feira, 27, a reunião ordinária da diretoria da Federação. Realizada de forma on-line, a reunião contou com a participação do Mestre em Direito Tributário pela USP, Diego Bonfim, que falou ao corpo diretivo sobre a Reforma Tributária brasileira.

"O Brasil está entre as 10 maiores economias do mundo com este sistema tributário que temos hoje. É preciso fazer a reforma? É sim! Mas é preciso ter cuidado para a emenda não sair pior do que o soneto. Não acredito que com uma reforma tributária o país vá ficar entre as primeiras economias do mundo, como em um passe de mágica. Precisamos de um sistema tributário mais justo e menos regressivo; e mais simples, desestimulando a litigiosidade", afirmou o palestrante.

A respeito do Imposto sobre Bens e Serviços (IBS), que está em uma das propostas da reforma tributária, ele alerta que "em qualquer uma das reformas, há setores que sairão perdedores e outros vencedores. Mas posso dizer que o setor de serviços é o que mais será onerado, com um aumento de carga tributária abrupta", concluindo que "nós estamos vivendo tempos únicos na história do mundo e na história do Brasil, de profunda retração econômica. Na minha opinião, este não é o momento de discutir reforma tributária, sob pena de aprovarmos uma tributação ainda mais regressiva em nosso país. Este momento seria após a retomada da economia".

"A reforma tributária é um assunto importantíssimo, e que nos deixa com muitas dúvidas. A palestra foi muito importante para esclarecermos diversos pontos e podermos nos posicionar com mais segurança sobre o tema", destacou  o presidente Marcelo Queiroz.

Nenhum comentário