Incidência de casos e óbitos por covid-19 segue em queda no RN


Com um percentual de ocupação dos leitos para a covid-19 em 43%, e taxa de transmissibilidade abaixo de um, sendo registrado 0,88 pontos na maior parte do estado, nesta quarta-feira (26), o Rio Grande do Norte apresenta uma redução de redução de casos e óbitos por covid-19 em todas as regiões de saúde. 
No entanto, trata-se um processo lento de redução. “Então é necessário que a população compreenda que mesmo que estejamos neste momento em queda, é uma queda sustentada, mas a velocidade de redução ela tem sido muito menor”, ​​alertou Alessandra Lucchesi, subcoordenadora de vigilância epidemiológica da Secretaria de Estado de Saúde Pública ( Sesap), durante uma coletiva do governo, nesta quarta-feira (26). 
Nas últimas 24 horas, foram perdidas mais três vidas para a doença no estado e outras nove tiveram o resultado da investigação positivo para a covid-19, elevando a 2.204 óbitos. Enquanto isso, outras 236 seguem em análise. 
Também foram acrescidos mais 291 novos casos confirmados ao total acumulado, chegando, portanto, a 60,426 mil infectados. O número de suspeito está em 25.352. 
Somente uma Região de Saúde de Mato Grande, Mossoró e Alto-Oeste apresentam taxa de transmissibilidade acima de um. “Nesse momento, esses indicadores apenas nos apontam um possível caminho, por isso que nossas expectativas e o nosso trabalho sempre tem sido para uma condução de um enfrentamento mais qualificado e direcionado para as regiões de saúde. Mas, neste momento, reforço, não há nenhuma região de saúde que apresente aumento significativo em seu número de casos, mudando a conformação da sua curva de aumento ”, afirmou Alessandra.  
Nesta quarta, a Sesap contabiliza 288 pacientes internados em leitos covid, 127 deles em leitos definidos e 161 em leitos clínicos. Números que revelam uma ocupação de 50% dos leitos em Pau dos Ferros, 42% Mossoró e Vale do Assu, 25% em João Câmara, 54% no Seridó e 43% na região metropolitana. As regiões de Santa Cruz e São José de Mipibu estão com 100% dos leitos disponíveis. 
Alessandra informou ainda que, no momento da entrevista, existiam quatro pacientes em processo de regulação para leitos necessários e um para leito clínico. Outros sete enfermos aguardavam o transporte sanatório que os conduzem até o leito de destino. No entanto, esses números variam rapidamente ao longo do dia.

Nenhum comentário