Isolda Dantas pleiteia benefícios para população mossoroense

Crédito da Foto: João Gilberto

A deputada estadual Isolda Dantas (PT) apresentou requerimento na Assembleia Legislativa propondo o reconhecimento da Ponte Férrea, localizada em Mossoró, como Patrimônio Cultural do Estado. De acordo com a parlamentar, o intuito maior é preservar o bem cultural mossoroense fundamental para o desenvolvimento do município, visto que foi a principal via de escoamento de algodão, gesso e sal.

“A ponte férrea, desativada na década de 1980, ligava a cidade de Mossoró ao município de Sousa, na Paraíba, por onde era escoada parte da economia e possui uma importância história que merece ser preservada”, justifica Isolda.

Para ela, o processo de deterioração da ponte férrea representa uma ameaça ao desaparecimento de parte da história de Mossoró. O patrimônio, de acordo com a parlamentar, encontra-se atualmente em processo de degradação, sendo sua revitalização e manutenção de grande importância para a preservação da memória ferroviária no Município.

“Está na Constituição Federal de 1988, no art. 215, que é dever do Estado apoiar e incentivar a valorização das manifestações culturais. A Lei estabelece, ainda, que constituem patrimônio cultural brasileiro os bens de natureza material e imaterial tomados individualmente ou em conjunto, portadores de referência à identidade, à ação, à memória dos diferentes grupos formadores da sociedade brasileira. Diante disso, a presente solicitação se torna importante para garantir o reconhecimento da Ponte Férrea de Mossoró como Patrimônio Cultural do município de Mossoró, bem como a valorização e preservação desse importante bem cultural”, ressalta a deputada.

Isolda Dantas também apresentou requerimento buscando beneficiar os alunos e a população atendida pela Escola Estadual Professor José Nogueira, no bairro Santo Antônio, em Mossoró. Segundo a parlamentar, a escola está necessitando da limpeza de seu terreno. “Além da necessidade de limpeza como forma de manutenção e segurança dos alunos, moradores relatam a dificuldade na organização da entrega do leite à comunidade, pois o veículo que leva o leite não consegue ter acesso à câmara fria, em razão do alto mato que se acumula no terreno da escola”, destaca ela.

Outro pleito encaminhado pela parlamentar é para a perfuração de poços nas comunidades de Guarajá e Bela Vista, localizadas na Zona Rural de Mossoró, beneficiando mais de 50 famílias. “Há 85 dias essas famílias estão vivendo sem água. A única água que têm acesso é a da chuva. Todavia, ao passar esse período, a comunidade poderá sofrer prejuízos inestimáveis com a falta de água”, observa Isolda.

Nenhum comentário