Hamilton vence GP da Estíria e Ferraris protagonizam lambança


Lewis Hamilton conquistou neste domingo a primeira vitória de 2020, no GP da Estíria, a segunda corrida da F1 na Áustria do ano. Saindo da pole position, o britânico nunca teve sua posição ameaçada, exceto quando realizou pit stop.

Valtteri Bottas, na estratégia, conseguiu superar Max Verstappen nas últimas voltas e configurou a dobradinha da Mercedes.

A prova foi marcada pela lambança das Ferraris na primeira volta, com Charles Leclerc batendo em Sebastian Vettel e ambos abandonando.

A Corrida
A largada teve Hamilton conseguindo escapar na frente, com briga intensa entre Verstappen e Sainz. As duas Ferraris se tocaram, e Vettel levou a pior, perdendo a asa traseira e abandonando em seguida. Com detritos na pista, o safety car foi acionado.

Na relargada, Hamilton manteve a ponta com tranquilidade e Bottas manobrava sobre Sainz para o terceiro posto. Na quinta volta, Leclerc também abandonava. Ao mesmo tempo, a FIA anunciava que não investigaria a batida entre os dois companheiros.

O espanhol que será da Ferrari em 2021 acabou cedendo a quarta posição para Albon mais tarde.

No 20º giro, após longa ‘negociação’, Ricciardo superou seu companheiro de equipe, Ocon, pelo sexto lugar.

Entre os ponteiros, o primeiro a parar foi Verstappen, na 25ª volta, para pneus médios. Ocon abandonava no giro seguinte.

Hamilton colocava pneus médios na abertura da 28ª volta, enquanto Bottas fez sua parada na 35ª. A aposta era que com pneus mais novos, o finlandês pudesse atacar Verstappen no final.

Sem grandes emoções em sua metade, a atração principal ficou com a disputa caseira da Racing point, com Pérez - que largou em 17º - superando Stroll pela sexta posição na 46ª volta.

O mexicano também ultrapassou Ricciardo em seguida, além de fazer a volta mais rápida da corrida por repetidas vezes. Logo, ele chegou em Albon na disputa pelo quarto lugar.

Faltando cinco voltas, Bottas atacava Verstappen pelo segundo lugar e após grande batalha, o finlandês conseguiu a posição. Restou ao holandês colocar pneus macios para tentar a volta mais rápida, que era de Hamilton naquele momento, mas acabou sendo de Sainz.

Hamilton, com absoluta tranquilidade, completou a prova em primeiro, seguido de Bottas e Verstappen.

A próxima etapa da F1 será no próximo fim de semana, com o GP da Hungria.

Nenhum comentário