Guarda Municipal resgata pássaros silvestres em feiras livres de Natal


Equipes do Grupamento de Ação Ambiental da Guarda Municipal do Natal (Gaam/GMN) resgataram, nesta terça-feira (7), pássaros de três espécies diferentes, durante ações de combate ao tráfico de animais silvestres, nas feiras livres dos bairros de Felipe Camarão e Igapó, zonas Oeste e Norte da capital.
Na operação, os guardas municipais catalogaram três espécies resgatadas: o Galo-de-Campina (2); Sibite (2); e Papa-capim (1). Os pássaros estavam presos em gaiolas e todo o material utilizado para manter as aves confinadas foi apreendido.

As aves passaram por avaliação das condições visuais de saúde e foram soltas numa área de preservação, onde poderão ser reintegrados a natureza.

Crime
O tráfico e o comércio ilegal de espécies da fauna silvestre são classificados como crime. O transgressor pode ser punido com pena de seis meses a um ano de detenção, além de multa administrativa por crime ambiental de tráfico, que corresponde a R$ 500 por ave. Se o animal for ameaçado de extinção, o valor sobe para R$ 5 mil.

O tráfico de animais silvestre é a terceira atividade de comércio ilegal que mais movimenta dinheiro no mundo, atrás apenas do tráfico de drogas e de armas. Segundo a ONG Rede Nacional de Combate ao Tráfico de Animais Silvestres, cerca de 38 milhões de animais são retirados anualmente de seu habitat, somente no Brasil. São 12 milhões de espécies distintas e estima-se que 90% desses animais cheguem a óbito logo após retirados da natureza.

O crime é previsto na Lei Federal 9.605/98. Denúncias sobre esse tipo de delito pode ser feito pelos números 190 (Centro Integrado de Operações em Segurança Pública – Ciosp), 181 (Disk Denúncia – Polícia Civil) ou (84) 3616-9829 (Ouvidoria da Semurb).

Nenhum comentário