Escolas particulares de Natal se preparam para volta às aulas com protocolos de segurança contra a Covid-19


As escolas particulares de Natal começam a discutir e preparar o retorno às aulas em um contexto de pandemia da Covid-19. O decreto do governo do estado que suspende as aulas presenciais tem validade até 14 de agosto, então, teoricamente, as aulas podem ser retomadas a partir de 17 de agosto.

No ensino particular da capital, as escolas já deram início aos protocolos sanitários de combate ao coronavírus visando o retorno das aulas. Uso de máscara, higienização das mãos, aferição da temperatura, uso de tapetes úmidos com produtos sanitizantes e marcações no chão para evitar aglomerações são algumas das medidas que deverão fazer parte da nova rotina de ensino.

Na Casa Escola, os gestores decidiram se reunir com pais de alunos para deliberar diretrizes e garantir a segurança dos estudantes. A instituição trabalha com a data estimada de 1º de setembro para o retorno das atividades. O centro educacional conta com apoio de uma consultoria técnica para se adequar às normas sanitárias e tem feito conferências virtuais com pais de alunos e professores para definir o retorno das aulas.

“Este é um momento muito propício para o diálogo. Nesse cenário de medo, apreensão e incertezas, as cabeças têm de pensar juntas consensualmente em prol de algo melhor. Além disso, quando todos decidem em consenso, gera um comprometimento com esta responsabilidade extrema, compartilhada entre escola e pais, que é a saúde e a segurança das crianças, jovens e adultos envolvidos diretamente”, explica Priscila Griner, diretora da escola.
No Complexo Educacional Contemporâneo, ajustes internos estão sendo colocados em prática para readequar o espaço físico da instituição. A escola afirma ainda que está trabalhando em um modelo híbrido de ensino que alterna aulas presenciais e remotas. Uma empresa de consultoria especializada foi contratada. Dentro das salas de aulas, os alunos deverão respeitar a distância mínima de 1,5 e trabalhos em grupos não serão permitidos.

“É um trabalho que demanda um esforço integrado. Há o investimento em estudo e planejamento que assegurem a segurança sanitária no ambiente escolar, mas que deve vir acompanhado de um reforço ao acolhimento e ainda um novo entendimento sobre a parte pedagógica”, destaca a professora e diretora Irany Xavier de Andrade.
Na Maple Bear, as aulas remotas serão mantidas para alunos que não poderão retornar aos encontros presenciais por decisão dos pais. A instituição garante que irá reforçar os cuidados entre os estudantes para que mantenham uma rotina de higienização. As equipes de professores e outros funcionários foram vacinados contra a influenza H1N1.

De acordo com a direção, a escola fará uma higienização completa dos espaços a cada mudança de turno. Corrimões, maçanetas, torneiras e possíveis pontos de contaminação serão higienizados frequentemente ao longo do dia. Os espaços serão mantidos arejados com ventilação natural e os aparelhos de ar-condicionado não serão usados em nenhuma sala de aula. O uso de bebedouros coletivos será restrito.

“Estamos diante de um grande desafio que é a retomada das nossas rotinas escolares durante a pandemia da Covid-19 e, como educadores Maple Bear Natal temos a preocupação de fazer com que os nossos procedimentos de retorno às aulas aconteçam de maneira a garantir segurança para toda nossa comunidade escolar”, explica o diretor administrativo Marcelo Freitas.

G1 RN

Nenhum comentário