Estudo prevê que pandemia no Brasil chegue ao fim em agosto


Um estudo da Universidade Nacional de Singapura, a maior e mais antiga do país, prevê quando a pandemia de Covid-19 pode ter fim em cada país e no mundo. No Brasil, por exemplo, a doença seria controlada no dia 23 de agosto. Já em nível global, o término aconteceria em 1º de dezembro deste ano.
O infectologista Carlos Fortaleza, membro da Sociedade Paulista de Infectologia e professor da Faculdade de Medicina da Unesp, afirma que esse tipo de estudo é interessante, porém, traz dados imprecisos que não podem ser encarados como a “palavra final”
“A situação é absolutamente imprevisível quando você tem um número de variáveis tão grande”, destaca o professor da Unesp.
“O grande problema de modelos matemáticos e simulações é acertar os parâmetros que influenciam na transmissão do vírus. Essas novidades fazem com que as coisas mudem, então é muito difícil conseguir uniformizar [as previsões]”, pondera o especialista.
A transmissibilidade do vírus, a densidade demográfica de cada país e as medidas colocadas em prática com o objetivo de frear a Covid-19 são exemplos de aspectos relevantes que ficam de fora desse tipo de projeção, segundo o infectologista.
Em entrevista ao R7, o médico infectologista João Prats, da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo, fez essa mesma análise. Segundo ele, existem diversos fatores que podem influenciar na curva de contágio da doença, que indica o número de novas pessoas infectadas num determinado período.
O isolamento social, a identificação de pessoas doentes e a imunidade de quem já pegou o vírus uma vez são aspectos que podem achatar essa curva.
A estabilidade pode acontecer, por exemplo, quando uma vacina for criada para o novo coronavírus. “Chega o momento em que todo mundo é vacinado. Assim, uma pessoa passa a infectar menos pessoas, até que a doença acabe”, esclarece.
Fortaleza acrescenta que um ponto interessante é que essas análises fornecem uma linha de pensamento que podem orientar a criação de políticas públicas.
De acordo com o professor, será possível dizer que a pandemia de Covid-19 acabou quando a doença estiver sob controle. “Isso significa que ainda haverá casos, mas eles serão esporádicos e vão acontecer em alguns lugares específicos”.
“O ideal é que ela seja erradicada, Isso acontece quando não existem mais casos e nem possibilidade de reintrodução da doença [na população]”, analisa. “Mas ela pode ser controlada mesmo sem ser erradicada”, conclui.
R7

Nenhum comentário