‘Não queremos repetir a Itália. Fiquem em casa, por favor’, diz Fátima


A morte de um potiguar por Covid-19 acendeu um alerta no Rio Grande do Norte, principalmente num momento em que cresce a pressão pela liberação do comércio e serviços locais, na esteira do medo de um colapso na economia e do desemprego. A vítima, um professor da UERN, de 61 anos, tinha histórico de diabetes e teve contato com caso suspeito. A morte foi confirmada na noite deste sábado (28).
O Governo do Estado reforça o que tem sido recomendado diariamente: “a população que pode, deve ficar em casa, e todos devem seguir as orientações das autoridades sanitárias. Esse período exige de cada um de nós consciência e responsabilidade”, escreveu o Governo em uma rede social.
A governadora Fátima Bezerra, por meio de seu Twitter, acrescentou: “Não queremos de jeito nenhum repetir o que acontece na Itália e o momento não nos permite vacilar. Nossa prioridade é a vida dos potiguares, e não hesitaremos em tomar todas as medidas cabíveis para proteger a saúde população. Fiquem em casa, por favor. Que Deus nos abençoe”.

Fonte: Portal Grande Ponto

Nenhum comentário