Jornais unificam capas e realçam importância da informação no combate ao coronavírus



Pela primeira vez na História, jornais impressos brasileiros unificaram as suas capas para realçar o papel do jornalismo no combate à Covid-19. As edições de hoje trazem a seguinte mensagem: “Juntos vamos derrotar o vírus: Unidos pela informação e pela responsabilidade”.
A campanha, organizada pela Associação Nacional de Jornais (ANJ), também divulga anúncios especiais no meio digital — banners para os sites de notícias associadas à entidade e cards para as redes sociais. Ao se unirem em ação inédita no país, dezenas de jornais destacam a valorização da informação jornalística. Foi criada ainda uma hashtag unificada (#imprensacontraovirus) que indica os esforços dos meios de comunicação na luta coletiva contra o vírus.
A mensagem do anúncio mostra a importância da informação, os riscos da desinformação e a responsabilidade de todos no enfrentamento da pandemia. O jornalista Marcelo Rech, presidente da ANJ, disse que, em situações dramáticas como a que o mundo vive, informação precisa e contextualizada é um bem ainda mais essencial:
— A ação demonstra a unidade dos jornais brasileiros em torno de uma causa comum: servir à população com jornalismo de qualidade para, com a responsabilidade que o momento exige, enfrentarmos e vencermos a pandemia.
As capas unificadas são a segunda etapa de uma campanha da ANJ iniciada no último dia 18 com anúncios impressos e digitais — sites e redes sociais — mostrando a relevância do trabalho jornalístico no momento em que se desenrola uma situação de calamidade pública. Na nova etapa, os anúncios de capa serão publicados ao longo da semana pelos jornais que não circulam com edições impressas às segundas-feiras, ou no meio impresso ou em seus sites na internet.
As peças desta etapa da campanha foram produzidas pela agência de inteligência de mídia Tailor Media. Marcelo Rech explicou que a ideia é reforçar, por meio dos vários anúncios (on-line e impresso), a necessidade de se buscar informação em veículos que produzem jornalismo profissional e compartilhar conteúdos com certificado de origem em redes sociais e aplicativos de mensagem.
— O antídoto contra a desinformação espalhada nas redes sociais é a ‘boa viralização’ da informação verdadeira — acrescenta Marcelo Rech.

AGORARN

Nenhum comentário