Coronavírus: RN tem 32 casos sob investigação



A decisão do Governo do Estado - que reuniu nesta segunda-feira (16) representantes dos poderes, órgãos públicos federais, estaduais e municipais, associações de prefeituras e outras entidades - para discutir as medidas e articular o trabalho conjunto de combate ao coronavírus, foi saudada pelos participantes. Até o início desta semana, a Sesap registrou um caso importado do novo coronavírus no RN – a paciente já não apresenta mais os sinais e sintomas e já foi liberada do isolamento domiciliar – e investiga, até o início da noite desta segunda-feira, outros 32 casos.

“Esse encontro evidencia a preocupação de todos. Que os gestores tenham consciência de aplicar as medidas de prevenção”, afirmou o presidente do Tribunal de Justiça do RN, desembargador João Rebouças. “A união de esforços é necessária para alinhar e legitimar as ações, pois se não houver um trabalho uniforme não dá resultados”, completou o procurador geral de Justiça, Eudo Rodrigues Leite.

Os prefeitos presentes relataram as medidas já tomadas, como o cancelamento de grandes eventos seguindo a recomendação emitida pela Sesap, e reafirmaram a necessidade de atuar conjuntamente. “Precisamos trabalhar para bloquear a cadeia de transmissão e proteger a população acima de tudo. Os municípios estão prontos para agir urgentemente”, destacou o prefeito de São Paulo do Potengi e presidente da Federação dos Municípios do RN, José Leonardo “Naldinho” Cassimiro.

Os chefes dos municípios mais populosos do estado também estiveram presentes na reunião. Para o prefeito de Natal, Álvaro Dias, é necessário ainda pensar na questão fiscal. “Temos que pensar na realidade dura que vamos enfrentar com a queda de arrecadação que acontecerá”, comentou. “É muito importante essa união e todos nós termos a convicção de que sozinhos não faremos nada, pois queremos evitar que o número de casos cresça”, concluiu a prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini.

O médico infectologista e professor universitário, Kleber Luz, ressaltou a necessidade de pontuar cada decisão nas informações disponíveis. “Nessa hora tem que se guiar pela ciência e evitar danos à população”, avaliou o docente da Universidade Federal do RN (UFRN), que também vai integrar o comitê estadual de combate ao novo coronavírus.

Nenhum comentário