CASO RENATA: Suspeito de ter atirado na ex-namorada ainda segurou a mão dela no hospital


Foto: Divulgação/Redes sociais
O ex-namorado da vendedora Renata Ranyelle Almeida e suspeito de tê-la matado visitou a vítima no hospital depois de atirar nela. Ele aparece em uma fotografia tirada dentro da unidade hospitalar, segurando a mão de Renata. Pela foto, o delegado Júlio Costa, que apura o caso, confirmou que se trata de Paulo Roberto da Silva, de 36 anos, o principal suspeito do crime.
Renata Almeida tinha 23 anos de idade e morreu nesta sexta-feira (29), depois de passar seis dias internada no Hospital Regional Tarcísio Maia, em Mossoró. No sábado da semana passada, dia 23, a vendedora foi baleada no rosto por um homem que invadiu a loja em que ela trabalhava, na cidade de São Miguel, anunciando um suposto assalto. A ação foi filmada por câmeras de segurança.
Muitos internautas chegaram a comentar nas redes sociais que a imagem seria uma montagem, ou seja, fake. Contudo, a versão foi desmentida pelo diretor da Divisão de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), Julio Cesar Costa, ao Blog do BG. Trata-se, de fato, da pessoa de Paulo Roberto da Silva, que continua sendo procurado pela polícia.
Com informações do G1RN

Nenhum comentário