Procon Legislativo dá dicas para consumidores sobre Black Friday


Crédito da Foto: Divulgação

Com a chegada de mais uma Black Friday, que acontece nesta sexta-feira (29), o Procon Legislativo listou algumas recomendações para alertar os consumidores com procedimentos de prevenção contra fraudes e desrespeitos ao Código de Defesa do Consumidor (CDC).

Segundo o coordenador do órgão legislativo, Dary Dantas, as orientações se diferenciam de acordo com o ambiente em que será feita a compra. Porém, uma dica comum tanto para aquisições em lojas físicas quanto virtuais é a de que o cliente deve pesquisar o valor do produto desejado antes da data oficial da Black Friday.

“Alguns sites costumam aumentar os preços antes da Black Friday para depois baixá-los e fingir que estão dando desconto. Por isso é preciso ficar atento e se prevenir”, explicou o coordenador.

De acordo com Dary Dantas, caso o consumidor pretenda fazer sua compra em loja física, o ideal é realizar uma pesquisa de preço em mais de um estabelecimento; se for o caso, testar o equipamento antes de efetuar o pagamento; e, se for receber o produto depois, o cliente deve pedir para que a data de entrega conste no cupom fiscal.

“Além disso, é essencial que o consumidor peça para o fornecedor preencher o termo de garantia do produto, conforme determina o Código de Defesa do Consumidor. Também é importante que, ao receber o produto em casa, ele confira a nota fiscal e verifique logo se há algum defeito”, acrescentou.

Já em relação às compras virtuais, segundo o coordenador do Procon Legislativo, o cuidado deve ser redobrado. Para ele, é importante observar os preços por um tempo, antes da data oficial da Black Friday; não comprar por impulso; procurar os sites mais tradicionais de vendas pela internet; e imprimir as páginas do processo de compra em que constam as características do produto, prazo de entrega, termo de garantia, frete, dentre outras informações.

“Se o consumidor tiver desconfiança a respeito de algum endereço eletrônico, a ‘Fundação Procon SP’ tem uma lista de mais de duzentos sites que não são idôneos. É só acessar e consultar”, recomendou Dary Dantas.

O coordenador listou ainda ações que devem ser evitadas pelos consumidores nesta época do ano. De acordo com ele, é preferível não optar por pagamentos via boleto, pois através da operadora de cartão de crédito pode-se conseguir o estorno mais facilmente, caso haja algum problema na transação; evitar fazer compras utilizando redes abertas de internet (Wi-Fi de lojas, faculdades, restaurantes); não aceitar promoções enviadas por e-mail, porque muitos sites falsos tentam enganar os consumidores; e não efetuar compras via WhatsApp, por ser um “ambiente extremamente propício para golpes”.

Por último, o coordenador do Procon Legislativo alertou os consumidores a deixarem seus antivírus atualizados, seja no computador ou celular, a fim de evitar o comprometimento dos seus dados e senhas. “Se a pessoa já compra bastante num site, é bom desabilitar a opção de gravação automática das suas informações. É muito importante proteger senhas, dados pessoais e financeiros”, concluiu.

O Procon Legislativo está à disposição de todos os cidadãos, de segunda a sexta, das 8h às 15h, na Rua Jundiaí, nº 481, Tirol, Natal; através dos telefones (84) 3615-9000 ou (84) 3232-2706; WhatsApp (84) 98849-1187; e também nos bairros, quando das ações do Procon Móvel e do projeto “Assembleia e Você”.

Nenhum comentário