Jorge Jesus é denunciado por atraso e pode perder final da Libertadores entre Flamengo e River Plate


O técnico do Flamengo, Jorge Jesus, foi denunciado à Unidade Disciplinar da Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) pelo atraso de dois minutos na reapresentação do time após o intervalo do jogo contra o Grêmio, na última quarta-feira, pela semifinal da Libertadores.

De acordo com o regulamento da competição continental (artigo 163, letra C), é o treinador que responde caso haja demora no retorno dos vestiários.
Como a súmula da partida alega que o Fla fez um intervalo de 17 minutos (ou seja, dois a mais que o permitido), é Jesus quem terá que encarar as consequências.
As regras preveem suspensão de uma partida, e o clube carioca terá até 1º de novembro para enviar sua defesa à Conmebol.
Caso o julgamento ocorra antes de 23 de novembro, data da grande final contra o River Plate, o comandante português pode ficar de fora do banco de reservas no duelo, que será realizado no Estádio Nacional de Santiago, no Chile.
Vale lembrar que, no ano passado, o técnico do River, Marcelo Gallardo, foi suspenso por uma partida exatamente por esse motivo, e, na teoria, não poderia comandar sua equipe contra o Grêmio, pela semifinal. No entanto, foi normalmente ao vestiário do time, desrespeitando a ordem da entidade que rege o futebol sul-americano.
Além disso, o Fla também será julgado pela comemoração do atacante Gabigol contra o Imortal.
Após marcar no duelo pela semi, ele pegou uma placa com os dizeres "Hoje tem gol do Gabigol" de um torcedor e a exibiu no gramado, o que é um desrespeito ao artigo 67 do regulamento da Libertadores.
Por causa disso, o clube da Gávea pode ser multado em pelo menos US$ 5 mil (quase R$ 20 mil).
ESPN

Nenhum comentário