Projeto que institui Rota Estadual do Turismo é aprovado na CCJ da Assembleia

Crédito da Foto: Eduardo Maias
 

Fica instituída como a Rota Estadual do Turismo de Praias e Sol, Cultural, Artesanal, Paisagístico, Ecológico e Gastronômico as cidades que integram a Região Litorânea do Rio Grande do Norte. Esta é a ementa de Projeto de Lei de autoria do deputado Kleber Rodrigues (Avante), aprovado na reunião desta terça-feira (24) da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ), com uma emenda aditiva apresentada pelo relator da matéria, deputado Allyson Bezerra (SDD).
“O nosso Estado é muito rico em suas belezas naturais, na gastronomia e no artesanato e precisa de trabalho para fomentar as suas potencialidades turísticas, para atrair cada vez mais os turistas ao Rio Grande do Norte. A criação de rotas com certeza vai fomentar o turismo não só em Natal, mas em vários municípios do interior”, disse o deputado Kleber.
No Projeto original a região é composta pelos municípios litorâneos integrados pelas praias da Rota Sul: Ponta Negra, Pirangi, Tibau do Sul, Pipa, Barra de Cunhaú, Baía Formosa; Rota Norte: Praia do Forte, Redinha, Genipabu, Maracajaú e São Miguel do Gostoso. A emenda encartada pelo relator inclui a região Costa Branca.
Na justificativa do Projeto, o deputado Kleber lembra que o Rio Grande do Norte tem 400 quilômetros de praias, de águas límpidas, mornas e com sol constante. Algumas internacionalmente conhecidas como Ponta Negra, com o Morro do Careca; Pipa com as suas noitadas, falésias e golfinhos e Genipabu com os passeios de buggy, com dunas e falésias e lagoas naturais, oferecendo   uma grande diversidade de lazer.
Na reunião foram analisadas e votadas 14 matérias, sendo oito aprovadas, uma considerada inconstitucional por vício de iniciativa; quatro baixadas em diligência para os autores anexarem documentos e um veto governamental foi derrubado pela Comissão.
Participaram da reunião os deputados Raimundo Fernandes (PSDB), Isolda Dantas (PT), Kleber Rodrigues, Allyson Bezerra (SDD) e George Soares (PL). 

Nenhum comentário