Projeto cria exposição permanente e interativa sobre a obra de Cascudo



O projeto “Cascudo Permanente” foi apresentado à governadora Fátima Bezerra nesta quarta-feira, 25, pelo produtor cultural e um dos fundadores da Casa da Ribeira, Gustavo Wanderley. O projeto deverá ser exposto no Memorial Câmara Cascudo, no centro de Natal e terá caráter permanente e interativo, apresentando Cascudo e sua vasta obra.
"Estou encantada com a proposta e vamos trabalhar para viabilizá-la. É uma exposição à altura de Luís da Câmara Cascudo", afirmou Fátima Bezerra, que é autora da Lei Estadual de incentivo à cultura que leva o nome do escritor e historiador norte-rio-grandense, quando exerceu mandato de deputada estadual.
O projeto contempla salas temáticas sobre gastronomia, nomes da terra, lendas, folclore, brincadeiras tudo baseado nos estudos e escritos de Câmara Cascudo de forma interativa. "Elencamos todos os itens necessários para montar o acervo. Contemplamos artes visuais, música, dança, culinária. Os recursos devem ser levantados através das leis de incentivo à cultura, Rouanet e Câmara Cascudo", afirmou Gustavo Wanderley.
A proposta é baseada na exposição "O tempo e eu e vc", sobre a obra do folclorista potiguar, apresentada no Museu da Língua Portuguesa em 2015, na Praça da Luz, em São Paulo. O incêndio no Museu, em dezembro de 2015, provocou a perda da exposição. Agora, a Fundação José Augusto (FJA) solicitou ao promotor uma adequação do projeto inicial para compor a exposição no Memorial.
Luís da Câmara Cascudo
Jornalista, professor, historiador e folclorista nascido em 1898 no Rio Grande do Norte, falecido em 1986, Luís da Câmara Cascudo dedicou sua vida a pesquisar o povo brasileiro. Cascudo mergulhou fundo no Brasil, revelando as facetas do seu povo registradas em extensa bibliografia. Entre suas grandes obras está o Dicionário do Folclore Brasileiro e a História da alimentação no Brasil.
Cascudo conseguiu larga abrangência nos seus estudos sobre o povo brasileiro: da rede de dormir aos jangadeiros, vaqueiros, cantadores, passando pelos mitos, culinária, superstições, costumes, até tradições da pecuária e contos populares trazidos de Portugal.

Nenhum comentário