Motoristas de aplicativos terão crédito para converter veículo em GNV


Em reunião realizada nessa terça-feira (10) na sede da Agência de Fomento do RN (AGN-RN), discutida a possibilidade de concessão de financiamentos aos motoristas do Rio Grande do Norte que atuam em empresas de transporte por aplicativo. A expectativa é que os primeiros contratos sejam assinados até o próximo dia 8 de outubro.

O encontro reuniu a diretora-presidente Márcia Maia e o diretor de operações Edilson Fernandes, ambos da AGN, com presidente da Associação dos Motoristas Autônomos de Aplicativos (AMAPP-RN), Evandro Henrique, e a vereadora de Natal, Nina Souza.

Na oportunidade, foi discutida a efetivação de um esforço da Agência para a concessão de financiamentos por meio do programa Microcrédito do Empreendedor Potiguar a motoristas que atuam através de transporte por aplicativos. A AGN vai conceder crédito para que os condutores possam realizar a conversão dos veículos, de gasolina para Gás Natural Veicular (GNV).
O combustível, inclusive, de acordo com a última pesquisa de preços divulgada pela Agência Nacional do Petróleo (ANP), garante ao motorista potiguar uma economia de até 42% em relação à gasolina. Quando o comparativo é com o etanol, o número sobe para 49%. Além de mais barato, a autonomia do GNV é maior do que a dos demais combustíveis.
“No momento em que a crise alcança as pessoas nos mais diversos segmentos, a possibilidade de atender categorias diversas mostra a sensibilidade da gestão à frente da Agência de Fomento com o objetivo de permitir às pessoas que desejam empreender, seja por necessidade ou por vocação, possam encontrar as melhores condições”, afirma a diretora-presidente da AGN, Márcia Maia.
A expectativa é que os primeiros contratos possam ser assinados e os financiamentos liberados durante o Encontro Potiguar de Motoristas de Aplicativos de Natal no próximo dia 8 de outubro.
O crédito por meio do programa pode chegar até R$ 3 mil com um parcelamento em até 12 meses para microempreendedores informais e até R$ 6 mil com parcelamento em até 24 meses para motoristas formalizados como Microempreendedor Individual (MEI). Os contratos, em ambos os casos, terão ainda um bônus de adimplência, ou seja, pagou em dia, o juro é de 0%.
Atualmente, apenas na Grande Natal, a estimativa é de que cerca de 7 mil pessoas atuem como motoristas em empresas de transporte por aplicativo. Deste número, apenas pouco mais de 15% está formalizado.
Vantagens da formalização
Ao se tornar um MEI, o motorista terá algumas vantagens, como a cobertura previdenciária, auxílio-doença, aposentadoria por idade ou invalidez e auxílio-maternidade, entre outros. Os profissionais nessa categoria jurídica passam a pagar mensalmente um imposto fixo de R$ 54 e poderão abrir conta corrente empresarial. O faturamento máximo da categoria é de R$ 81 mil anualmente, o equivalente a R$ 6.750 por mês.

Nenhum comentário