Defesa de Henrique Alves se manifesta sobre denúncia de compra de votos por meio da InterTV Cabugi


A defesa do ex-deputado Henrique Eduardo Alves enviou uma nota de esclarecimento ao Blog negando as acusações de que o ex-parlamentar usou a InterTV Cabugi para comprar votos.Confira a nota na íntegra…

Nota

Trata-se de fato antigo e já respondido pela defesa. O ex-Deputado Federal Henrique Eduardo Alves detém 20,5% da Televisão CABUGI Ltda. desde agosto de 1995, parte herdada dos seus pais e o complemento adquirido dos seus irmãos e primos.

Ao longo dos últimos anos, não tendo a referida empresa disponibilidade contábil para proceder a liberação dos dividendos a que o mesmo fez jus, a sua alta Direção optou por mútuos a serem compensados em momentos futuros.

Neste contexto, e apenas nele, foram liberados mútuos por justo pedido do sócio, sem a TV saber ou ter nenhum conhecimento prévio de seu uso, como não poderia deixar de ser.

Por outro lado, a defesa logo esclarece que o seu cliente não destinou esse montante – que lhe pertence e todo ele está declarado na sua Declaração de Rendas Anual à RFB – à compra de votos nas eleições de 2014.

Não foi este o destino e sim para suprir compromissos eminentemente pessoais, ou seja, de natureza privada.

Isto será provado nos autos judiciais no devido tempo.

Brasília, 28.9.2014.

Marcelo Leal
Advogado

Nenhum comentário