4º caso de sarampo no RN é confirmado em Extremoz, segundo Sesap


A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) convocou a imprensa na tarde desta quinta-feira (12) para apresentar os novos números de sarampo no Rio Grande do Norte, que agora somam quatro casos confirmados e 29 em investigação. O quarto caso confirmado é de uma paciente de 19 anos, do município de Extremoz que foi contato de um caso confirmado de Natal. Os casos confirmados são dos municípios de Macaíba, Tibau do Sul, Natal e Extremoz. A maior parte dos casos em investigação concentra-se na região metropolitana e na quarta regional de saúde que abrange os municípios do Seridó. Os dados são referentes à Semana Epidemiológica nº 36 que encerrou em 7 de setembro.
Ao confirmar o primeiro caso da doença, há um mês, a Sesap declarou estado de alerta contra o sarampo no Rio Grande do Norte. A preocupação do governo estadual é devido à reintrodução do vírus no país através do estado de São Paulo que hoje vive uma situação de surto da doença, que tem proliferado a outras regiões do país.
A subcoordenadora de Vigilância Epidemiológica, Alessandra Lucchesi, informou que a Sesap está executando um plano de ação para contingenciamento dos efeitos do sarampo. O plano criou um protocolo de investigação, tem atuado na qualificação da rede de saúde para identificação de casos e orientado a população para procurar as salas de vacinação das unidades de saúde.
A subcoordenadora lembra que o grupo prioritário de vacinação são as crianças porque apresentam uma chance maior de agravamento do quadro clínico, que precisam ser vacinadas com a dose 0, na faixa etária dos 6 aos 11 meses, mas convidamos algumas populações que são eventuais transmissores como professores, profissionais de saúde, além de diversas categorias profissionais que têm possível contato com pessoas contaminadas em trânsito por Natal, como funcionários do Aeroporto Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante, guia de turismo e rede hoteleira.
“As pessoas precisam estar atentas porque o vírus do sarampo está circulando e apresenta sintomatologia inicial muito semelhante à dengue, zika e chinkungunya. Ter o cartão de vacinação em dia é essencial para combater a situação em que o estado se encontra. A vacina tríplice viral sempre esteve disponível nas unidades básicas de saúde e em todas as salas de vacina disponíveis do território estadual. É uma vacina que faz parte do calendário nacional de vacinação”, afirmou Alessandra Lucchesi,
SINTOMAS - Os principais sintomas do sarampo são mal-estar geral, febre, tosse e coriza, conjuntivite, manchinhas vermelhas na pele e manchas brancas na muscosa da boca. A recomendação é que crianças a partir de um ano e adultos até 49 anos que não se vacinaram procurem os postos municipais. Outra recomendação especial é que as crianças com idade a partir de seis meses com viagem marcada para estados com surto de sarampo sejam antes vacinadas.

Nenhum comentário