Projeto Sarau Quinta das Artes estreia nesta quinta-feira no IFRN Cidade Alta


Um evento multicultural que vai destacar várias linguagens artísticas e valorizar os artistas do Rio Grande do Norte. Esta é a proposta do projeto Sarau Quinta das Artes que estreia amanhã (27), quinta-feira, às 14h, no auditório do IFRN Cidade Alta. Artes plásticas, audiovisual, dança, literatura, música e teatro promoverão no ambiente das instituições públicas de ensino, encontros de pessoas (professores, estudantes e comunidade em geral) que desejam dialogar, conhecer e compartilhar as diversas manifestações artísticas produzidas em terras potiguares.
Na primeira edição em Natal estão confirmadas a participação dos artistas Carlos Sérgio Borges (artes plásticas), Valério Fonseca com o curta-metragem Pegadas de Zila (audiovisual), bailarina Rozeane Oliveira (dança), Junior Dalberto e Marize Castro (literatura), cantora Valéria Oliveira (música) e a atriz Luana Vencerlau, com o monólogo Ventre de Ostra (teatro).
De caráter itinerante, o Sarau Quinta das Artes circulará pelos municípios de Canguaretama (11.07), São Gonçalo do Amarante (25.07), Santa Cruz (08.08), Currais Novos (22.08) e Mossoró (12.09).
Para a idealizadora do projeto, Carla Alves, a ideia é promover a cultura potiguar em seus diversos campos, destacando os trabalhos autorais de artistas norte-rio-grandenses e contribuir para a formação de público
consumidor da arte potiguar, oportunizando a interação do artista com o público presente (professores, alunos e comunidade) e despertando o interesse pelas artes produzidas no Estado.

“Queremos fortalecer a identidade local e produzir um sentimento de pertencimento e um desenvolvimento da consciência crítica, por meio das artes”, observa Carla Alves. As seis etapas do Quinta das Artes serão sediadas nos Institutos Federais das cidades selecionadas pelo projeto, e envolverão alunos da rede pública estadual, afora a comunidade estudantil dos Institutos Federais.
Na visão do produtor cultural e parceiro do Quinta das Artes, Aluizio Matias, todo o conceito do projeto parte do pressuposto de que conhecer a arte que é praticada na nossa sociedade, ou grupo cultural a que pertencemos, é fundamental para construirmos e valorizarmos a nossa própria identidade. “Essa é a grande missão desse projeto: engrandecer a cultura do Rio Grande do Norte; mostrar o artista, o trabalho autoral; aproximar e fazer íntima dos potiguares a cultura de sua terra natal”, ressaltou Aluizio Matias.
O Projeto Sarau Quinta das Artes foi viabilizado pela Lei Câmara Cascudo, do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, por meio da Fundação José Augusto (FJA), com o patrocínio da Cosern/Grupo Neoenergia. Conta, ainda, com a parceria do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) e da Associação das Escolas Federais Industriais e Técnicas do Rio Grande do Norte (Assefit/RN), e o apoio da Servgráfica.
Artistas e obras
Carlos Sérgio Borges - Nasceu em 1962, em NatalFormado em Educação Artística pela UFRN, foi sob a orientação de Thomé Filgueira e Alcides Sales que realizou as suas primeiras exposições. Já contabiliza mais de 500 participações em mostras – entre coletivas e individuais – no Brasil e no exterior. Como cenógrafo, figurinista e aderecista, soma uma enorme produção para espetáculos da cidade. No Quinta das Artes, Carlos Sérgio apresentará a Coletânea Inéditos, que consiste em seis trabalhos em acrílica sobre tela.
Valério Fonseca – O cineasta nasceu em Natal, mas foi no Rio de Janeiro que construiu a sua carreira. Passou pelo Tablado, Casa das Artes de Laranjeiras (CAL) e Escola de Cinema Darcy Ribeiro. Em seu currículo, contabiliza mais de 15 curtas-metragens, entre eles o poético Pegadas de Zila. Como ator, as suas participações mais recentes foram nas novelas Velho Chico e Apocalipse. Além do Rio, Fonseca morou em Roma, Londres e Cuba.
Rozeane Oliveira – Bailarina e pesquisadora em dança, a olindense é uma das idealizadoras do Coletivo CIDA e faz parte do sarau Insurgências Poéticas.  No Quinta das Artes, dançará o solo Fragmentações.
Junior Dalberto – Nascido em 1961, em Natal, o dramaturgo, poeta e romancista é premiado internacionalmente. Dentre os feitos de destaque na dramaturgia, poesia e prosa, destacam-se as obras Borderline, Reféns nos Andes, Pipa Voada Sobre Brancas Dunas, A Barca de Caronte, Titina e a Fada dos Sonhos e Blattodea. Dalberto participará de um bate-papo, onde comentará o seu primeiro livro de poemas Leveza Infinita (2014).
Marize Castro – A poeta natalense nasceu em 1962. Formada em Comunicação Social pela UFRN, trabalha com jornalismo cultural. É também editora de livros e produz as próprias obras, que saem pela Editora Una. Estreou em livro com o volume Marrons Crepons Marfins, em 1984. Depois, publicou Rito (1993), Poço. Festim. Mosaico (1996), Esperado Ouro (2005), Lábios-Espelhos (2009), Habitar Teu Nome (2011) e A Mesma Fome (2016), o qual será tema de debate no Sarau Quinta das Artes.
Valéria Oliveira – Nasceu em 1969, em Natal. Cresceu ouvindo cantores populares como Ângela Maria, Clara Nunes, Luiz Gonzaga, entre outros. Em sua adolescência, teve contato com a obra de Elis Regina, João Bosco, Edu Lobo e Chico Buarque. Já se apresentou em projetos e circuitos, como o Seis e Meia (RN e PB), Circuito Cultural Banco do Brasil, Cosern Musical, a Feira da Música (CE), Projeto Cultural do Banco do Nordeste (CE) e o MPB Petrobras. Entre os registros fonográficos, destacam-se Impressões (1997), Valéria (2001), Lanterna do Futuro (2001), Canto Livre (2002), Imbalança (2004), Leve Só as Pedras (2007) e Em Águas Claras (2013). Apresentará no Quinta das Artes o pocket show Sacrário.
Luana Vencerlau - Atriz paraibana radicada em Natal. O início foi ainda na Paraíba no grupo TEABA. Em Natal continuou seu trabalho em grupos sediados no saudoso Teatro Municipal Sandoval Wanderley, ganhando o prêmio de melhor atriz no primeiro festival de artes cênicas. Os mais recentes trabalhos foram: Os Gigantes da Montanha, direção de Francesca Persico (espetáculo realizado no período de residência na Itália), Dom Casmurro, pela Cia. Monicreques, Os Perigos de Vitória e A Estrada, ambos com direção de Henrique Fontes, e A Barca de Caronte, dirigido por Diana Fontes, além do monólogo Ventre de Ostra.
Serviço:
Projeto Sarau Quinta das Artes
Auditório do IFRN – Cidade Alta. Avenida Rio Branco, 743.
Dia 27 de junho de 2019.
De 14h às 17h.
Acesso gratuito.

Nenhum comentário