Francisco do PT diz que Governo do RN vem atuando por avanços na Saúde Pública



Crédito da Foto: João Gilberto
 
O deputado Francisco do PT defendeu nesta terça-feira (25), durante sessão plenária na Assembleia Legislativa, a gestão do Governo do Estado na área da Saúde Pública do Rio Grande do Norte. O parlamentar rebateu as críticas à governadora Fátima Bezerra (PT) e disse que o Executivo vem fazendo a sua parte para amenizar as dificuldades do RN, principalmente na área da saúde.

“Ninguém consertaria um Estado em tão poucos meses. O Estado vive um caos há anos. Há muitos discursos políticos aqui na Casa Legislativa. Parecem torcer contra. Fátima faz a parte dela. Todos sabem que já houve melhorias, qualquer pessoa é capaz de atestar isso”, falou Francisco.

O deputado concluiu afirmando que se for feita uma análise dos indicadores da gestão estadual, os dados irão apontar avanços em diversas áreas, como na segurança pública, exemplificou ele. “O Governo do Estado conta com uma equipe formada por pessoas sérias e comprometidas que estão tentando tirar o RN da situação econômica que se encontra”, concluiu.

Em aparte, o líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputado George Soares (PL), defendeu a gestão estadual e pediu o apoio de toda a classe política para a superação da situação econômica do Estado. O deputado Getúlio Rêgo (DEM), por sua vez, fez críticas à Saúde Pública e disse que é preciso aperfeiçoar a administração.

Requerimentos

Ainda durante a sessão, o deputado registrou a solicitação que fez ao Governo do Estado buscando implantar uma Câmara Setorial em Serra de Santana para debater a Cajucultura. Para o parlamentar, a atividade é importante para a região pois gera emprego e renda. “A região já tem uma produção significativa de caju e castanha. Faço esse apelo, pois o assunto precisa ser discutido não só do ponto de vista da comercialização, mas também do melhoramento genético da variedade”.

Francisco do PT também destacou o requerimento solicitando a implantação de um programa de regularização fundiária para o município de Bodó. “Nenhum morador tem escritura o que dificulta a realização de empréstimos e financiamentos”, disse Francisco do PT. Para encerrar, ele requereu a transferência da delegacia de Polícia Civil de Currais Novos para onde funcionava o antigo prédio do CDP na região.

Nenhum comentário