Projeto Hoje Tem Samba no Beco recebe Rogério Madureira e Ricardo Baya neste fim de semana em Natal


Beco da Lama foi revitalizado e recebe projetos culturais em diferentes dias da semana — Foto: Rafael Barbosa/G1

O projeto Hoje Tem Samba no Beco receberá neste sábado (20) os músicos Rogério Madureira e Ricardo Baya. O evento acontece semanalmente, sempre aos sábados, no Beco da Lama, na Zona Leste de Natal.

Esta será a 6ª edição do projeto, que nasceu com o objetivo de movimentar os finais de semana e levar arte às ruas do centro histórico da capital. A proposta é abrir uma roda de samba, para tocar clássicos consagrados do ritmo e também músicas autorais de potiguares. O samba começa às 14h e vai até as 17h, no meio da rua, com acesso livre.

A roda será montada no Beco da Lama, coração da boemia natalense, no cruzamento entre as ruas Coronel Cascudo e Vaz Gondin. A banda fixa, que tem o mesmo nome do projeto, é composta por Maurício Souto, Ivando Monte, Fernandinho Régis, Luan Medeiros, Renan Araújo, Robertinho Araújo, Carlos Zens e Marcos Souto.

A cada semana, outros músicos são convidados para se apresentarem junto com o grupo. Para este sábado, Ricardo Baya e Rogério Madureira foram convocados para compor a roda.

Rogério Madureira

Cantor e pandeirista, natural de São vicente (SP), radicado em Natal. Rogério Madureira passou por grupos de samba como “Vida Alheia” e “Bloco da Madame”. Atualmente ele faz parte do Projeto Ribeira Boêmia. Madureira traz, em seu repertório, sambas de Paulinho da Viola, Cartola, João Nogueira, Fundo de Quintal e Zeca Pagodinho, entre outros compositores.

Ricardo Baya

Ricardo Baya é músico, compositor, arranjador e produtor musical. O guitarrista potiguar, ao longo de mais de 20 anos de carreira, ganhou prêmios e viajou por todo Brasil. Participou de turnês em Portugal e na Espanha. Ganhou o Mpbco (Festival de Música do Beco da Lama) duas vezes o primeiro lugar com melhor arranjo. Venceu aos 25 anos o Prêmio Hangar como guitarrista revelação, em 2011, e recebeu o troféu cultura da Assembleia Legislativa de melhor música. Venceu com o grupo instrumental Saturnino e o disco Avuadô os dois prêmios do festival Música Popular Brasileira 2012 (melhor música instrumental/ melhor música com letra). Em 2015, ganhou dois dos três troféus que concorreu no Prêmio Hangar de Música (instrumentista do ano e melhor compositor) e em 2016 voltou a ganhar o Prêmio Hangar junto com o Bando das Brenha, na categoria “Banda Revelação”. Em 2017, Baya venceu o festival da FM Universitária na categoria Música com Letra.


G1 RN

Nenhum comentário