Jornalista Rô Medeiros agradece as doações de sangue e diz: "Jamais perder a Fé"



Recuperando-se no hospital, o jornalista e radialista potiguar Rosenildo Medeiros dos Anjos, o Rô Medeiros, se dispôs a contar o drama que vive desde janeiro e agradeceu “de coração” as doações de sangue, que estão ajudando ele e “vão ajudar a muitas outras pessoas”, segundo disse esperar.
O radialista relatou que uma super bactéria rara quase levou médicos a amputarem a perna esquerda dele. “Os médicos diagnosticaram que sofri uma Fasceíte necrotizante, que é uma infecção rara e grave, caracterizada por necrose extensa e rapidamente progressiva. Quase morri!”, contou.
Em tratamento desde janeiro, o jornalista acredita que adquiriu a bactéria através de uma lesão provocada por um problema circulatório.
Ele precisa das doações de sangue para se recuperar de uma anemia, para só então passar por um enxerto, procedimento que transfere tecidos bons para áreas que perderam a pele. “Já tomei nove bolsas de sangue e ainda estou estabilizando o quadro de anemia, para só depois fazer o enxerto”, detalhou Rô Medeiros, para explicar porque o procedimento ainda não pôde ser feito e mostrar a importância das doações.
Emocionado e agradecido, o jornalista afirmou que, diante da situação, o mais importante para ele seguir na recuperação foi “confiar e jamais perder a fé”, finalizou.

Nenhum comentário