Para juiz, redução de mortes no RN pode ser um acordo entre facções criminosas



O juiz de execuções penais do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, Henrique Baltazar, usou sua conta pessoal no twitter para levantar uma questão polêmica. O magistrado analisou os números que apontam redução de homicídios no Estado em 2019 e disse torcer para que este bom resultado não seja fruto de "acordo entre facções criminosas".
"Espero que redução dos homicídios no RN decorra do controle do sistema prisional e combate feito pelo Gaeco-MP aos grupos de extermínio em fins de 2018 (mais PMs nas ruas reduz outros crimes, mas tem pouca influência nos CVLIs), e não resultado de acordo entre facções criminosas", escreveu o juiz nas redes sociais.
Ainda de acordo com Henrique Baltazar, que acumula longa experiência no tema, "policiamento ostensivo pode reduzir CVLIs em áreas específicas, se utilizado em grande número, caso em que os criminosos migram para outra região". Para quem não sabe, CVLIs significa Crimes Violentos Letais Intencionais.
"Continuo estudando o fenômeno da diminuição dos CVLIs: no país inteiro  houve diminuição, entre 9 e 12% (o que provocou esse índice?). No RN, o controle do Sistema penitenciário deve ter ajudado a melhorar esse índice", completou o juiz.

Grande Ponto

Nenhum comentário