"É inadmissível obra desta grandeza ficar abandonada", diz Fátima na zona Norte


A governadora Fátima Bezerra participou hoje (11) do café da manhã, organizado pelo Movimento Pró-Natal, que demarcou o início da tão aguardada obra da rotatória da avenida Itapetinga com Rio Doce, na divisa dos bairros Lagoa Azul e Potengi, zona norte de Natal, que há sete anos tem se transformado em um verdadeiro caos para o trânsito de uma das regiões de maior densidade demográfica da Capital. Dentro de 60 dias, prazo estipulado pelo DER-RN e pela Secretaria de Infraestrutura, essa realidade deverá ser modificada totalmente com a obra de conclusão desta importante sinalização que deverá ter toda a pavimentação, drenagem, calçada e iluminação das vias finalmente concluídas. 
Fátima destacou o empenho do Estado em realizar melhorias para todos os bairros de Natal, especialmente a zona norte, onde se concentram quase 40% da população da cidade. “É inadmissível que uma obra desta grandeza, de extrema necessidade para mobilidade urbana, tenha ficado tanto tempo abandonada. O que estamos fazendo aqui não é nenhum favor para a comunidade, mas é nosso dever melhorar tudo o que possa valorizar a qualidade de vida da nossa população”, destacou.
A ordem de serviço para a recuperação da rotatória foi assinada no último dia 28 de fevereiro pelo diretor do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-RN), Manoel Marques, que adianta o empenho do órgão em realizar melhorias em outras vias de escoamento da região, como é o caso da avenida João Medeiros Filho. “Temos o fator que dificulta um pouco o andamento das operações, que é a chuva, mas a construtora está ciente do prazo determinado para execução”, declarou.
O custo total da obra é de R$ 732 mil, sendo a maior parte, R$ 445 mil oriundos de recursos próprios do Estado, e R$ 287 mil de contrato firmado com a Caixa Econômica Federal. A rotatória integra o projeto Pró-Transporte, do Governo Federal, mas que ficou inconcluso em diversos pontos do RN e, por vários anos, não houve repasses financeiros, portanto, o governo estadual, segundo informou o secretário da Infraestrutura, Gustavo Rosado, diante da necessidade de conclusão da rotatória, buscou recursos extras que tecnicamente são chamados de “sobras de outras obras”.
“Essa será nossa forma de trabalhar durante os quatro anos. Vamos fazer o levantamento de todos os problemas, principalmente rodoviários, no que concerne a manutenção, conservação e construção de novos equipamentos que venham a contribuir para o desenvolvimento do RN”, destacou Rosado. 
O Movimento Pró-Natal foi oficializado há dois meses e é formado por diversos organismos da sociedade civil, como conselhos comunitários e igrejas, e é apoiado por algumas lideranças políticas. 

Nenhum comentário