Copa do Nordeste garante exibição na TV fechada pelo canal Fox Sports até 2021



A narração característica de João Guilherme fará parte da Copa do Nordeste em 2019, uma vez que a competição regional passa a integrar o catálogo de futebol da Fox Sports, onde ele atua como principal locutor. Embora ainda não tenha sido divulgado oficialmente, o acerto entre a liga e o canal deverá ter duração de três anos, segundo apuração do blog.
Portanto, a Lampions já tem a garantia de transmissão na tevê fechada de 2019 a 2021, com um jogo por rodada. Entre 2013 e 2018, nesta volta ao calendário oficial da CBF, a competição foi exibida pelo Esporte Interativo, cujo canal foi encerrado pela sua controladora, a Turner. Como a emissora abriu mão da transmissão, embora o EI tenha se comprometido a pagar o valor restante até 2022, de R$ 120 milhões, a liga pôde negociar com outros interessados.
No acordo com a Fox, o número de partidas foi definido para não “esvaziar” a negociação com a transmissão via pay-per-view, mesmo que eventualmente o regional não tenha este formato em 2019. Inicialmente, a Copa do Nordeste distribuiria R$ 26,4 milhões aos 20 clubes, sendo 16 na fase principal. A receita obtida junto ao novo canal será um adicional a este valor. O contato com a Fox Sports, no Rio, aconteceu em parceria com a consultoria “Livemode”, criada, curiosamente, por ex-diretores do EI, mas que agora atuam de forma independente.
Com a transmissão, o torneio segue com alcance nacional, uma vez que o SBT vai exibir apenas nas nove afiliadas da região. Ou seja, mais visibilidade e valor agregado à marca…
Transmissões garantidas na Copa do Nordeste
2019 – tevê aberta (SBT) e tevê fechada (Fox Sports)
2020 – tevê fechada (Fox Sports)
2021 – tevê fechada (Fox Sports)
2022 – sem contrato (é o último ano do acordo judicial Liga/CBF)
* Logo, pode haver negociação com a tevê aberta a partir de 2020 e com a fechada em 2022
Obs 1. A liga segue negociando todas as plataformas, incluindo pay-per-view e streaming. A partir de 2023, a liga precisará entrar em acordo com a CBF e com as federações estaduais para manter o Nordestão. Há uma boa chance de ampliação imediata de 5 anos (2027) ou até 10 anos (2032).
Cassio Zirpoli

Nenhum comentário