Começa neste sábado o "Setembro Verde" com ações do Instituto do Bem



O Instituto do Bem (iBEM), instituição que atua na promoção da cultura da doação de órgãos e na viabilização de transplantes, dá início neste sábado (01/09) ao ciclo de atividades do Setembro Verde, mês de conscientização sobre a doação de órgãos e transplantes em todo o Brasil. Para marcar o período, o iBEM lançou uma nova campanha nos meios de comunicação, com histórias reais de pessoas que receberam órgãos, para destacar o valor não somente da doação, mas de declarar-se doador. No dia 27 de setembro, celebra-se o dia nacional da doação de órgãos.
A campanha tem como tema “A melhor coisa que alguém pode herdar de você é uma nova vida” e já está no ar em diversas emissoras de televisão, rádio e em veículos impressos. Além da campanha, o iBEM estará presente nos dois maiores shoppings de Natal – Natal Shopping e Midway Mall – no período de 27 a 30 de setembro, com ações de divulgação e esclarecimento sobre transplantes e doação de órgãos. Será realizada a distribuição da carteirinha de doador, que tem efeito simbólico, e ainda de folders explicativos. Os estandes vão contar também com ações de saúde, como verificação da pressão arterial e glicemia.
Doação de órgãos na pauta nacional
A presidente do Instituto do Bem, Raquel Macedo, explica que o Setembro Verde levanta a bandeira da doação de órgãos nacionalmente. “O iBEM aproveita esse momento de atenções à causa para levar essa conscientização para a população de quão generoso e importante é esse ato de doar, e mais importante ainda, de comunicar às suas famílias a intenção de doar”, afirma.
Raquel Macedo lembra que, com a mudança da legislação, não é mais permitido declarar-se doador na carteira de identidade. “A legislação atual remete a decisão à família, então se torna ainda mais importante que as pessoas declarem o seu desejo de serem doadores às suas famílias, pois são elas que vão decidir”, explica.
Ela informa ainda que a carteirinha de doador que será distribuída nas ações não tem efeito jurídico, mas é importante para informar a parentes e amigos próximos sobre o desejo de ser doador. “Dentro das ações do Setembro Verde, as pessoas poderão emitir a carteirinha de doador de órgãos que tem esse efeito simbólico”.
Transplantes e assistência aos pacientes
O Instituto do Bem foi criado em setembro de 2011 com o propósito de melhorar a qualidade de vida de pacientes com doenças crônicas, por meio de assistência multidisciplinar à saúde e programas de conscientização, promovendo a cultura da doação e transplante de órgãos e viabilizando transplantes. A instituição realiza atendimento multidisciplinar, contemplando ações nas áreas de medicina, odontologia, fonoaudiologia, farmácia, enfermagem, nutrição, psicologia, serviço social, fisioterapia, educação física, estética e assistência jurídica. Além disso, atua na conscientização quanto à doação de órgãos e no incentivo à pesquisa científica na área de transplante de órgãos.
O projeto PROTransplante, do Instituto do Bem, foi reconhecido pelo prêmio internacional "Here for Good – Global Corporate Social Responsibility Iniciatives”, da Laureate International Universities, na edição 2013, como uma das três melhores iniciativas de responsabilidade social, dentre os projetos sociais apresentados pelas unidades da Laureate International Universities no mundo.
Desde 2013, quando teve início o programa Protransplante, até junho de 2018, foram realizados 346 transplantes renais no Rio Grande do Norte. Desse total, 173 de pacientes foram preparados pelo Instituto do Bem, ou seja, 50%. No entanto, se considerado somente o ano de 2017, o Instituto do Bem preparou 70% dos pacientes que foram transplantados no RN, o que aponta para uma ação crescente da instituição junto aos pacientes.

Nenhum comentário