Refrigerantes e embutidos podem ser proibidos nas escolas e creches de Natal


A Comissão de Saúde da Câmara Municipal de Natal se reuniu na tarde desta segunda-feira (4) e aprovou três projetos de lei. Entre eles, um de autoria da vereadora Carla Dickson (PROS) que proíbe a distribuição de alimentos embutidos e de refrigerantes nas escolas e creches da rede municipal de ensino.

A vereadora disse que o principal objetivo do projeto é garantir uma alimentação saudável para os alunos da rede pública, garantindo mais saúde e mais conscientização entre as crianças. Ela lembrou que estudos já mostram que esses tipos de alimentos podem desencadear acidentes vasculares cerebrais (AVCs), infarto e até câncer.

"O refrigerante não é nem mais considerado um alimento, é uma substância altamente cancerígena, que altera o PH do nosso sangue, o que leva ao processo inflamatório e à acidificação do sangue. A gente sabe que doenças inflamatórias, o câncer e as placas que levam ao infarto e aos AVCs tem um cunho inflamatório e com base na alteração do PH. O que queremos é oferecer uma alimentação mais saudável e mais saúde para as nossas crianças", destacou.

Ainda durante a reunião da Comissão, em que estiveram presentes os vereadores Cícero Martins (PSL), Fernando Lucena (PT) e Preto Aquino (PATRI), foram aprovados os projetos de lei que instituem a Semana Municipal de Prevenção ao Câncer de Garganta e o projeto Remédio Perto. Todas as matérias ainda tramitarão nas demais comissões antes de serem encaminhadas à apreciação do Plenário da Casa.

O vereador Fernando Lucena, presidente da Comissão de Saúde, destacou o trabalho que os vereadores que integram o grupo de trabalho vêm realizando para manter a pauta zerada, ou seja, sem pendências de projetos a serem apreciados.

"Hoje, na Comissão, votamos três projetos e deixamos a pauta limpa. Além de visitar as comunidades e as unidades de saúde, também estamos dando conta do nosso papel legislativo", analisou.

Nenhum comentário