Correios vão fechar 513 agências pelo país


Os Correios vão fechar nos próximos meses 513 agências pelo país, o que deve acarretar na demissão de 5.300 funcionários. A informação foi revelada na coluna da jornalista Andreza Matais, do Estado de S. Paulo.
Segundo a coluna, a medida foi aprovada em uma reunião da diretoria ocorrida em fevereiro deste ano. A decisão foi mantida em sigilo pela empresa e os participantes da reunião tiveram de assinar um termo de confidencialidade.
Entre as agências que serão fechadas, estão algumas com os mais altos rendimentos da empresa. Em Minas Gerais, por exemplo, serão fechadas 14 das 20 mais rentáveis do estado.
De acordo com a coluna, há desconfiança de que a medida seja uma forma de beneficiar agências franqueadas, uma vez que elas passarão a atender os clientes de regiões próximas às agências fechadas.
Em entrevista à coluna, o presidente dos Correios, Guilherme Campos, disse que o fechamento foi decidido porque as agências próprias que terão as atividades encerradas ficam muito perto de outras franquias, operadas por agentes privados.
Segundo Campos, o número de demissões pode superar a projeção de 5.300 e, agora, vai depender da capacidade financeira da empresa para indenizar os funcionários. Estima-se que o fechamento das agências vai gerar uma economia anual de R$ 190 milhões. Campos disse ainda que a exigência de sigilo, que não é usual em reuniões da diretoria, se deu porque envolve a demissão de muitos funcionários.

Nenhum comentário