Presidente da Ebserh, Kleber Morais, recebe Título de Cidadão Natalense


"Nada mais justo do que render homenagens a um grande homem, que tantos benefícios gerou para a comunidade". Foi com estas palavras que o presidente da Câmara Municipal de Natal, vereador Raniere Barbosa, deu início a uma sessão solene no plenário da Casa, nesta sexta-feira (20), para entrega do Título de Cidadão Natalense ao médico Kleber de Melo Morais, presidente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares - Ebserh. Participaram da solenidade autoridades estaduais e municipais, parlamentares, familiares, amigos e colegas de profissão do homenageado, que é natural do Recife (PE), mas ainda em seus primeiros dias de vida veio moral na capital potiguar.

Kleber Morais construiu ao longo das últimas décadas um currículo de peso, tendo sido presidente da Academia de Medicina do RN e da Comissão Nacional de Reprodução Humana da FEBRASGO, diretor da Maternidade Escola Januário Cicco, chefe do Departamento de Tocoginecologia da Universidade Federal do RN, entre outros inúmeros cargos. Por onde passou chamou atenção pelo alto grau de profissionalismo, espírito de liderança e seriedade na gestão. Professor da UFRN, possui uma atividade acadêmica intensa, que gerou artigos publicados em revistas científicas renomadas e participação em mais de 800 eventos regionais, nacionais e internacionais como palestrante.

"Sua administração à frente da Ebserh ganhou destaque pelos relevantes serviços prestados à saúde pública. Trabalho que somado ao lastro de experiências exitosas, lhe rendeu a indicação para a medalha de mérito Oswaldo Cruz, destinada a galardoar personalidades brasileiras e estrangeiras que contribuíram de forma notável para o bem-estar físico e mental da coletividade", destacou o presidente Raniere Barbosa, que completou: "Em tempo: não poderia deixar de registrar seu empenho no processo de formatação do Hospital da Mulher, que será construído na Zona Norte da capital. Uma unidade que suprirá a carência de leitos de ginecologia e obstetrícia, de UTI Materna e UTI Neonatal".

Raniere lembrou que Kleber já recebeu o Título de Cidadão Norte-Riograndense pela Assembleia Legislativa. "Todavia, faltava a consagração em Natal, cidade que o acolheu; terra na qual ele lutou por seus sonhos, cultivou valores e formou sua visão de mundo. E que bom que ele escolheu viver na ensolarada "esquina do continente", pois contribuiu e contribui demais para o desenvolvimento educacional, científico e social do nosso município. O povo natalense está orgulhoso do seu mais novo conterrâneo", pontuou o presidente, proponente do título honorífico. 

O senador José Agripino disse que a Câmara Municipal de Natal fez justiça ao agraciar o médico Kleber Morais com a cidadania natalense. "Trata-se de um profissional de alta categoria, de padrão internacional, que ocupou posições importantes. Sempre honrando e dignificando a medicina potiguar", avaliou. Por sua vez, o senador Garibaldi Alves Filho ressaltou a luta do médico e professor para melhorar a qualidade do atendimento nas unidades da rede pública de saúde. "O país precisa de pessoas com a sensibilidade social que Kleber tem", finalizou.

Para o advogado e ex-reitor da UFRN, Diógenes da Cunha Lima, a seriedade como marca da trajetória profissional do homenageado. "As pesquisas que ele realizou nos colocou em outro patamar. Constitui uma das mentes brilhantes da nossa universidade", frisou. Também presente ao ato solene, Iaperi Araújo, ex-diretor da Maternidade Januário Cicco, falou dos tempos de estudante de Kleber Morais. "Ele foi meu aluno do Curso de Medicina e eu fui aluno do pai dele. Era um aluno empenhado na busca do conhecimento e vejo que até hoje continua com o coração de estudante", recordou Iaperi, que é presidente da Fundação José Augusto.

Ao fazer uso da palavra, Kleber de Melo Morais declarou que é uma imensa emoção receber a cidadania natalense. "Depois de 64 anos tenho a alegria de dizer que sou filho desta terra maravilhosa, que tanto influenciou minha vida. Muitos me perguntaram porque eu iria receber este título se já sou natalense. É que todos pensam que sou natalense, mas eu só fiz nascer no Recife e vim embora para Natal com apenas cinco dias de vida. Portanto, agora é oficial: sou natalense!", comemorou.

"Há uma crescente pressão social em torno do exercício da profissão médica. Na realidade do médico, seu dia a dia é de exaustivo trabalho, geralmente dentro de unidades de atendimento lotadas e em contato com pacientes que não melhoram por dificuldades muito mais sociais do que patológicas. A realidade é dura e desanima muitos. Mas não podemos esmorecer na missão. Temos é que batalhar para que todos os cidadãos tenham medicina de qualidade", concluiu. 

Nenhum comentário