PROJETO UM TOQUE DE VIDA ENCERRA A PRIMEIRA EDIÇÃO DO RIO GRANDE NORTE


Ao longo de seis meses jovens da cidade de Natal participaram da primeira edição do projeto Um Toque de Vida, na capital potiguar. O projeto originado no estado Ceará beneficiou estes jovens com aulas gratuitas de teclado. Agora, é o momento de finalizar o curso. A conclusão acontece nesta quarta-feira, 20 de dezembro, às 15h, na Igreja Católica de Santos Reis. A tarde será musical com a apresentação dos alunos que também receberão certificados de conclusão de curso e doação de instrumentos.
Na capital potiguar, a Escola Estadual Josefa Sampaio, sediou as aulas de teclado, ministradas pelo professor Siberius.

O projeto Um Toque de Vida aconteceu simultaneamente em Cabedelo (PB) e em Cedro (CE).

Música para transforma a vida. É com esta perspectiva que o projeto  Um Toque de Vida vem contribuindo para a formação musical e social de jovens carentes. As aulas são gratuitas e além das aulas práticas de instrumentos, os alunos participantes recebem aulas de teoria musical, totalizando 250 horas/aula e no final, certificado de conclusão.  
 “O objetivo não é a formação de músicos e sim promover e desenvolver a musicalidade de jovens carentes através de cursos específicos, aprimorando a criatividade, a sensibilidade e criando oportunidades de expressão artística”, destaca  Léo Lanter, músico e coordenador do projeto.

O projeto Um Toque de Vida se define não somente na realização de aulas e sim, na socialização através da música, proporcionando disciplina, melhorando relação familiar e interpessoais e até desvencilhando de maus caminhos. Os cursos atraem não apenas os jovens alunos, mas também acaba mexendo com todo o entorno onde são realizados seja direta ou indiretamente. Os resultados obtidos junto aos jovens músicos superam as expectativas.

Ao final dos cursos os instrumentos são doados a uma instituição sem fins lucrativos, localizada nos municípios onde foram realizadas as aulas. 

 O Projeto Um Toque de Vida é realizado pela Modo Maior Projetos Culturais e conta com o patrocínio da  M. Dias Branco, via Lei Rouanet.

Nenhum comentário