Assembleia homenageia ativistas na luta pelos direitos dos portadores de HIV


Em Sessão Solene proposta pela deputada estadual Larissa Rosado (PSB), a Assembleia Legislativa homenageou, nesta terça-feira (05), personalidades que tiveram alguma atuação referente ao “Dia Mundial de Luta Contra a Aids”. A Sessão contou com a presença dos secretários de Saúde do Estado do Rio Grande do Norte, George Antunes, e do Município de Natal, Maria da Saudade. O deputado e médico Getúlio Rêgo (DEM) também esteve presente à homenagem.

“O dia mundial da Luta contra a Aids dá a oportunidade de se falar da infecção por HIV e da Aids, de dedicar atenção às pessoas infectadas pelo HIV e das doenças da Aids. Esse dia já é considerado um evento anual na maior parte dos países”, discursou Larissa, evocando as atividades de luta já em curso e encorajando novas iniciativas. “Apesar de hoje a grande maioria de a população conhecer as formas de transmissão e entender que não existem grupos de risco, muito preconceito envolve os portadores de HIV”, ressaltou a parlamentar, que enalteceu o trabalho dos grupos Articulação Aids Rio Grande do Norte e Fórum LGBT Potiguar.

Larissa lembrou que o RN notificou 4.666 casos de Aids no período de 1980 a 2013 e 1.269 óbitos que tiveram a Aids como causa básica, de 1980 a 2012. Ela também ressaltou que de 2000 a 2012 a maioria dos casos de Aids eram em homens, e enquanto cinco mulheres a cada 100 mil habitantes portavam a síndrome, os homens eram 15 para cada 100 mil. “Hoje, segundo dados do Ministério da Saúde, o nosso Estado é o terceiro com maior incidência de Aids no Brasil, com uma média de 5,5 casos da doença para cada 100 mil habitantes”, afirmou a parlamentar, que solicitou ações do Governo do Estado para garantir qualidade de vida às pessoas infectadas.

Os homenageados pela deputada Larissa Rosado foram o representante do Hospital Giselda Trigueiro, João Bosco Lima Barbosa; o Hospital Rafael Fernandes, de Mossoró; o professor da UERN e enfermeiro João Bosco Filho; a subcoordenadora de Vigilância Epidemiológica do Estado, Maria de Lima Alves; a secretária do Município de Natal, Maria da Saudade de Azevedo Moreira; a articuladora de IST/Aids na II Regional de Saúde de Mossoró e Região, Kelly Escóssia Formiga; o coordenador do Fórum LGBT Potiguar, Wilson Dantas Sobrinho; a secretária de Estado da Habitação, Trabalho e Assistência Social do RN, Juliane Dantas de Faria; a secretária de Comunicação do Estado, Juliska Azevedo Barnabé da Costa; o titular da Saúde estadual, George Antunes de Oliveira; o coordenador estadual do Programa de IST/Aids e Hepatites Virais do RN, Sérgio Fabiano Cabral; o articulador de IST/Aids da Regional de Saúde de Santa Cruz e Região, Iramil Araújo; a primeira ativista na luta contra Aids no RN, Maria José Sabino; a enfermeira Gina Monte; e o advogado e ativista Esdras Rodrigues Gurgel.

Falando em nome dos homenageados, o enfermeiro João Bosco Filho ressaltou o respeito às pessoas que tem HIV Aids. “Essas pessoas não precisam de julgamento, elas precisam de respeito e cuidado”, disse o homenageado, lembrando que as pessoas tratam dos direitos das minorias quando essas pessoas não são minorias, e sim cidadãs. “A Aids não está só na comunidade LGBT, mas em todos os espaços”, alertou o enfermeiro que anunciou a luta pela abertura, no próximo ano, em Natal, do primeiro Centro de Referência em Perdas do Brasil. “Não podemos esquecer que são seres humanos que estão nesse processo, e que eles não são apenas soropositivos”, concluiu João Bosco em seu discurso.

Nenhum comentário