Alguns professores de Extremoz cadastram dedo do meio no ponto eletrônico



Insatisfeitos com o cadastro biométrico implantado pela Prefeitura de Extremoz para todos os servidores públicos municipais, alguns professores ligados ao Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública de Extremoz (Sinte) estão cadastrando o dedo médio como forma de protesto contra a implantação do ponto eletrônico. O cadastro foi iniciado na semana passada, sendo os servidores da educação os primeiros a terem a frequência registrada eletronicamente.

O tal ponto eletrônico tem sido motivo de resistência desde o início do ano por parte da categoria e já virou até caso de polícia. Foi na Escola Municipal Coronel José Franco Ribeiro, quando um relógio de ponto eletrônico que havia sido recém-adquirido teve o lacre rompido e a lente riscada. A Prefeitura abriu um processo administrativo para apurar quem foi o autor da ação.

A forma de protesto de alguns professores tem sido vista pela comunidade escolar como um péssimo exemplo para os alunos, por se tratarem de educadores que se recusam a respeitar a implantação de um ponto eletrônico que está previsto no Estatuto dos Servidores de Extremoz.

Esta já é a segunda vez que a Prefeitura disponibiliza um cronograma para o cadastramento biométrico dos funcionários das unidades de ensino elencadas no Diário Oficial do Município, já que, da primeira vez, também como forma de protesto, vários funcionários não compareceram dentro do prazo preestabelecido.

O cadastramento é um pré-requisito para o pagamento das próximas remunerações, conforme aponta o Decreto de Nº 26/2017, publicado na edição do dia 27 de novembro do Diário Oficial do Município.

2 comentários:

  1. Péssimo exemplo p os alunos é não ter merenda p oferecer nem funcionários p limpar a escola, fazer a merenda como tbm porteiro e vigia nas escolas. Isso sim é um pessoal exemplo. Os alunos nem se quer estão vendo qual o dedo q o professor coloca no ponto digital. Palhaçada!!!

    ResponderExcluir
  2. Pq vcs não publicam que o prefeito reteve o salário dos professores arbitrariamente. Pois se o mesmo estipulou um prazo para cadastramento biométrico, deveria pagar o salário do mês em dia, o que não ocorreu. Trabalhei todos os dias e assinei dois pontos como foi estabelecido pelo mesmo e ainda assim meu salário ficou retido. Prefeito sem escrúpulos e mídia vendida!

    ResponderExcluir