Nelter pede nomeação de delegado para Jucurutu e melhorias hídricas para Seridó

Crédito da Foto: Eduardo Maia

 
Durante sessão plenária nesta quarta-feira (4), o deputado Nelter Queiroz (PMDB) abordou dois assuntos de extrema importância para a região Seridó: segurança pública e abastecimento hídrico de diversos municípios. O parlamentar solicitou urgência na nomeação de um delegado para a Polícia Civil em Jucurutu.

“Já estive em audiência com o governador Robinson Faria e com a secretária de Segurança Pública e Defesa Social, delegada Sheila Freitas, solicitando a urgência na nomeação de um delegado para investigar os crimes que estão acontecendo no município.  O momento requer atenção, inclusive, já coloquei emendas para Jucurutu e São José do Seridó visando a instalação do videomonitoramento para auxiliar as polícias no combate ao crime”, destacou Nelter.

Ainda em seu pronunciamento, o deputado afirmou que reforçou ao governador Robinson Faria e ao secretário de Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Ivan Lopes Júnior, a necessidade de viabilização de vários poços tubulares para atender as demandas causadas pela seca nos municípios de Acari, Bodó, Currais Novos, Florânia, Lagoa Nova, Parelhas, Santana do Matos, São Vicente e Tenente Laurentino Cruz.

Por fim, Nelter retomou os debates referentes à adutora que atenderá Currais Novos e Acari, e lembrou que pautou diversos de seus pronunciamentos sobre a idoneidade da empresa que foi contratada pelo Departamento Nacional de Obras Contras às Secas (DNOCS) para realizar a obra. “Alertei que esta empresa não prestava, pois é a mesma que foi contratada pelo DNOCS para fazer a adutora de engate rápido de Jucurutu, que teve vários problemas, assim como já foram constatados diversos outros nesta nova adutora”, salientou.

Como fez em suas redes sociais, o deputado solicitou ao Ministério Público Federal (MPF) que investigue a obra da adutora que abastecerá Acari e Currais Novos, e a empresa contratada pelo DNOCS. “Parece que existe uma gangue no DNOCS lá na cidade de Fortaleza porque a má qualidade dessas obras mostram um verdadeiro desmando com os recursos públicos”, concluiu.  

Nenhum comentário