Caminhão do projeto Energia com Cidadania da Cosern está em Goianinha até 4ª feira (11)


O município de Goianinha, no Agreste Potiguar, vai receber de 2ª (09) à 4ª feira (11) o caminhão do Projeto Energia com Cidadania da Cosern. A iniciativa, que faz parte do Programa de Eficiência Energética do Grupo Neoenergia, regulado pela ANEEL, vai promover palestras educativas e a substituição de lâmpadas ineficientes por LED, além de distribuir kits com jogos educativos e cartilhas informativas com orientações sobre o uso seguro e eficiente de energia elétrica (confira abaixo os critérios para participar da ação).

Em Goianinha, o caminhão da Cosern ficará estacionado na Rua Doutor João Primênio, em frente ao mercado público, no Centro, e atenderá a população na 2ª feira (09), das 13h às 17h, na 3ª feira (10), das 8h às 17h e na 4ª feira (11), das 8h às 12h.

Critérios para participar:

·         Ser cliente residencial, morador de comunidade popular;
·         Cada titular da conta de energia, limitado a uma unidade consumidora, poderá ter substituído até 02 (duas) lâmpadas LED com selo PROCEL;
·         Caso nos últimos seis anos o consumidor já tenha recebido um total de oito lâmpadas LED doadas pela Cosern, em uma mesma conta contrato,  ele não  poderá ser beneficiado novamente.
  
Documentos Necessários:
·         Conta de energia do último mês;
·         Documentos pessoais (RG e CPF).

SERVIÇO:
Projeto “Energia com Cidadania” em Goianinha   
2ª feira (09), das 13h às 17h
3ª feira (10), das 08h às 17h
4ª feira (11), das 08h às 12h
Local: Rua Doutor João Primênio, em frente ao mercado público, no bairro Centro.

Fotos: Cosern/divulgação

Sobre a Cosern
A Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern), empresa do Grupo Neoenergia, é a sexta maior distribuidora de energia elétrica do Nordeste em número de clientes e a quinta em volume de energia fornecida. Presente nos 167 municípios potiguares, a Cosern tem uma área de concessão de 53 mil quilômetros quadrados.  A empresa tem 1,4 milhão de clientes (3,5 milhões de habitantes).

Nenhum comentário