Videomonitoramento do trânsito de Natal começa neste domingo


A gerência sobre o trânsito é municipalizada. Isso significa dizer que as prefeituras tornam-se responsáveis pelo planejamento, operação, fiscalização e educação de trânsito em suas cidades, não apenas no perímetro urbano, mas também nas estradas municipais. Aqui em Natal, a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU) tem executado diversas iniciativas para dar ainda mais segurança aos pedestres e motoristas da capital potiguar. A próxima delas será a adoção do sistema de videomonitoramento para a aplicação de notificações para quem infringir as normas do Código Brasileiro de Trânsito. A medida começa a valer a partir do próximo domingo, dia 10.

O procedimento atende a uma resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) expedida em 2015. No total, são 54 câmeras, sendo 32 pertencentes à STTU e 22 à Guarda Municipal que atuam de forma integrada. Desde maio, a gestão municipal vem informando à população sobre o novo sistema, bem como desde julho as avenidas e corredores de trânsito de Natal contêm placas avisando sobre a presença dos equipamentos. Uma campanha publicitária também está sendo exibida para alertar a população sobre o respeito às normas de trânsito.

O secretário-adjunto de Trânsito da STTU, Walter Pedro, explica que o novo recurso vai auxiliar o agente de mobilidade da Secretaria a fiscalizar melhor o trânsito na cidade. As câmeras têm alcance de 500 metros a partir de onde estão instaladas, o que garante uma boa resolução da imagem e identificação do veículo. De acordo com Walter Pedro, as notificações serão aplicadas pelos agentes de mobilidade que estarão operando as câmeras na Central de Monitoramento do órgão. Como os radares têm capacidade de gravar imagens com o carro em movimento, infrações como o uso do celular durante o ato de dirigir e a não utilização do cinto de segurança serão flagradas pelo sistema. “A sistemática é simples e os agentes seguem os mesmos padrões daqueles que atuam in loco nas vias da cidade. A diferença é que terão o auxílio das câmeras para punir os infratores, Na dúvida, as multas não serão efetuadas”, explica ele.

Walter diz ainda que as imagens captadas ficarão registradas nos servidores da Secretaria por 30 dias e posteriormente serão apagadas, conforme a resolução do Contran explicita. Segundo a STTU, até março deste ano a infração mais recorrente foi a ultrapassagem da velocidade permitida, representando 40% das multas por radares (51.795 infrações). O avanço do sinal vermelho foi a segunda infração mais cometida pelos motoristas, representando 4.154 multas ou 9,94% do total. A terceira mais comum foi a execução de conversão à esquerda em local proibido, com 6,54% das multas – equivalente a 2.732 infrações.


Com informações do G1/RN

Nenhum comentário