Ezequiel Ferreira está unido ao grito das facções por mais emprego e renda no interior potiguar


O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), é um defensor e apoiador dos programas de geração de emprego e renda no Estado e saiu em defesa do o Programa de Interiorização da Indústria (Pró-Sertão). Neste sábado (16), acontece audiência pública na Câmara Municipal de São José do Seridó, intitulada “O Grito das Facções”. O debate será em torno da ação do Ministério Público do Trabalho (MPT) contra o Pró-Sertão, que chegou a criar cerca de 100 facções têxteis no interior do Rio Grande do Norte.

“As facções têxteis são um expoente dentre as ações de geração de emprego e renda no Rio Grande do Norte. Chegou num momento de crise, oportunizando emprego para o semiárido combalido diante de um cenário de seca e precisa ter olhar especial da sociedade, principalmente das instituições. Do contrário corremos sério risco de termos uma situação de crise provocada por 6 anos de seca ainda mais agravada com o fechamento de vagas de trabalho”, reagiu o deputado Ezequiel Ferreira, estimulando o debate em torno da polêmica que se gerou no âmbito do Ministério Público do Trabalho (MPT/RN).

O problema que os pequenos e microempresários de facções têxteis do interior passam foi ocasionado após entendimento do MPT/RN, que compreendeu ser a Guararapes e não as facções a responsável pela contratação dos profissionais de costura terceirizados. Com a decisão da Instituição, pelo menos 62 unidades têxteis do Seridó, distribuídas pelas cidades de Parelhas, Cerro-Corá, São José do Seridó, São Vicente, Acari e Jardim do Seridó, e cerca de 2.600 trabalhadores, devem ser prejudicados.

Nenhum comentário