Escravidão moderna atinge 40 milhões de pessoas no mundo


Um levantamento divulgado nesta terça-feira, 19, pela Organização das Nações Unidas (ONU) e pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) revela que a escravidão moderna ainda é uma realidade mundial.
De acordo com os dados da ONU e da OIT, 40 milhões de pessoas em todo o mundo ainda são vítimas da escravidão. Além disso, outras 152 milhões de crianças são obrigadas a trabalhar.
As principais vítimas são mulheres e crianças, representando 71% das pessoas em situação de escravidão no mundo, ou quase 29 milhões.
Do total de pessoas em condições de escravidão, 16 milhões trabalham como domésticas, na construção civil ou na agricultura.
O levantamento mostra ainda que uma a cada quatro vítimas da escravidão é menor de idade, totalizando cerca de 10 milhões de crianças. Deste total, 5,7 milhões são obrigadas a se casar. Em relação ao trabalho infantil, o principal empregador é a agricultura.
O diretor-geral da OIT, Gui Ryder, ressaltou que o mundo não vai atingir suas metas de desenvolvimento sustentável enquanto não aumentar de forma significativa os esforços para lutar contra a escravidão moderna.

opinião e notícia

Nenhum comentário